O importante eh mesmo competir

Como meta de voltar a boa forma apos a minha gravidez psicologica, resolvi participar de uma corridinha basica no ultimo domingo. Nao acreditei quando o relogio despertou as 6 e meia da manha e la fomos eu e Livia para frente do DiamondMall aguardar a largada dos 6 km, onde esperavamos perder pelo menos uns 6 kg.

Nos primeiros metros eu ja estava bufando, mas com a ajuda poderosa de algum santo milagroso e tri-atleta eu consegui completar o percurso em 45 minutos de muito suor e dor nas coxas.


Com o sentimento de vitoria, fomos a uma padaria comemorar com um merecido cafe-da-manha com direito a bolo de cenoura com chocolate. Mas a sensacao de dever cumprido mesmo so veio depois do almoco, quando fomos agraciadas com um incrivel petit gateau com sorvete, que brilhava mais do que uma medalha. Esse lance de corrida eh mesmo a desculpa que faltava para um bom almoco de domingo, mesmo que fiquemos no 0 x 0 na balanca.

A favor do aumento da taxa de natalidade


Se eu soubesse antes como eh bom ser tia eu ja tinha ate adotado uns filhos pra minha irma! Gente, a experiencia eh inexplicavel. Quando a Maria Clara abre a boquinha e bota a lingua pra fora, meu primeiro impulso eh o de dar uma lambida no rosto inteiro dela, igual um filhote de cachorro. E eu nao sei sobre o choro dos outros bebes, mas o dela eh musica para os meus ouvidos. Torco pra ela acordar e dar um trabalhinho, pra eu poder fazer algo, mas ela eh tao calma e nao reclama de nada. Ate o coco dela eu ja acho cheiroso.

Estou passando por um processo de maternidade psicologica, nao consigo acreditar que ela nao eh minha. Se pudesse fazer um pedido era ter leite pra amamentar ela tambem. Ai eu e minha irma poderiamos fazer um revezamento 4 por 4 tetas.


Por favor casais do mundo, crescei-vos e multiplicai-vos, porque um bebe eh a maior alegria que uma familia pode ter! Olha, eu ainda nao sei o que eh amor de mae, mas o que sinto por ela eh tao incrivel que to pensando em mudar meu nome para Maria Karla, so pra combinar.