O trauma

Para quem nao sabe eu sofri um trauma terrivel no mes passado, quando nao pude vir ao Brasil para o casamento do meu irmao. Eu ja com a passagem comprada, tive que cancelar o voo no ultimo dia porque estava sem meu passaporte. Derramei rios de lagrimas, telefonei para toda a familia enquanto se aprontavam para o grande dia e tenho a impressao de que fiz todos se atrasarem para a cerimonia. Mas o pior de tudo: desenvolvi um bloqueio terrivel contra o meu blog, nao porque estava loira, mas porque estava me sentindo a mais esquecida das estrangeiras na Inglaterra.

O Tim, ja cansado da minha cara de madalena-arrependida, resolveu atacar com força maior: me deu um tenis novo. Um final se semana em Wales. Uma carteira lilas. Mas eu nao iria me render facil assim. Quando ele ja estava quase desistindo de me ver sorrir novamente, teve a brilhante ideia de fazer uso de armas baixas e nao se acovardou: comprou-me dois novos pares de sapato.

Com o clima ja cor-de-rosa e cheirando a calçado tipo exportaçao, eis que 2 semanas depois batem a minha porta e me entregam meus documentos novos, que me permitem trabalhar legalmente no país e ir-e-vir quando bem entender. Neste caso, eu poderia calçar um dos meus sapatos novos e ir correndo poderosa a busca de um emprego a altura dos meus saltos. Ou telefonar para a companhia aerea e remarcar meu bilhete para a primeira data disponivel. Foi o que fiz.