Entre a cruz e a espada

E amo tanto a minha sogra que deixei ate de ir pra Paris por causa dela. Isto  porque hoje seria o dia em que eu e o Tim iriamos levar a filhinha dele embora (que por sinal passou o mes todo de ferias aqui conosco). Mas como a viagem envolveria levar uma “mala” a mais no carro, eu, que ainda nao perdi todo o meu bom senso, intimei: ou vou eu, ou vai ela. Entao o Tim partiu sozinho de aviao e como premio de consolacao eu ganhei uma tarde e uma noite inteira so pra mim (este foi o segundo premio, o primeiro foi nao ter que passar 72 horas com a sogra). Nao preciso falar que passei o dia na internet e o melhor, sem culpa. Porque da uma sensacao de culpa danada quando eu estou naqueles papos inacabaveis com alguma amiga, digitando 40 caracteres por segundo e quando percebo o Tim esta sentado no sofa ao lado me olhando com uma cara de cachorro que caiu da mudanca. Ai eu penso que ele quer minha atencao, mas na verdade ele quer eh o laptop tambem.

Mas voltando ao assunto Paris, mala-sem-alca e afins, eu nao sei se voces sabem mas a minha sogra eh super famosa. Ela foi a inspiracao de varias piadas mundialmente conhecidas. Ela eh daquelas que se tivesse so dois dentes, um seria para doer e o outro para abrir garrafa. Entao eu abri mao mesmo de um final de semana inteirinho na cidade luz e nao me arrependo, ja que o passeio envolveria ter que parar a cada duas horas para  tomar cha ou ir ao banheiro, com detalhe que eu nao tomo cha e seria a escolhida numero 1 para pedir em todos os cafes para usar o toilet, sendo que nao seria eu a necessitada pelo toilet. Tambem nao poderiamos pegar o metro, muito sujo, muito tumultuado,  teriamos que ir de carro em todos os lugares e pagar uma fortuna pelo estacionamento. E nao poderiamos ficar no hotel chule que queremos, porque o quarto teria um cheiro “estranho”. Ou estaria quente demais. Ou frio demais. Tambem nao poderiamos comer no restaurante que gostamos, porque o menu nao agradaria. Serio, sogra nao eh parente, eh castigo. E se voce estiver com pena, pode levar pra voce.

baby fear 2

– mas e ai amiga, e voce nao vai ter um bebezinho nao?
– ai babe, eu ate penso nisso sabe, mas tenho medo…
– medo de que?
– de nao dar conta, de nao ter ajuda, de estar longe da familia, de pirar.
– pira nao, todo mundo da conta. voce tambem da.
– na verdade acho que nao to preparada.
– isso nao existe, ser mae eh instinto, esse negocio de preparada eh papo furado.
– mas imagina, aqui nao tem baba e eu vou passar o dia todo cuidando de menino. Ai o tim chega do trabalho. Eu ja irritada, descabelada, mau-humorada. Tim, pega esse menino que eu to cansada. Ele: eu tambem to cansado, passei o dia todo trabalhando. Eu: o que? Voce ta falando que cuidar de menino nao eh trabalho? Ele: nao, querida, nao foi isso que eu falei. Eu: foi isso que eu ouvi! – E eu gorda, mole, com olheiras fundas, saio, bato a porta e vou chorar no banheiro. Ele fica cuidando do menino que tambem chora sem parar e perde o final do campeonato de formula 1 na tv.
– eh, talvez voce nao esteja mesmo preparada.

Tempo Para Meditacao – ou TPM

Como qualquer outro ser humano – do sexo feminino, diga-se de passagem – eu tambem tenho meus momentos de profunda tristeza, raiva ou depressao, que curiosamente acontecem uma vez ao mes. Estou falando de TPM, e como ela pode ser avassaladora algumas vezes. Ja se dizia que a diferenca entre uma mulher em TPM e um sequestrador eh que com o sequestrador existe a possibilidade de negociacao. E o meu estilo de TPM eh aquele que da uma baita depre, mais do que Tendencia a Pontapes e Murros, eu na verdade sinto que tenho Todos os Problemas Misturados. Pois bem, no comeco da semana eu senti um desanimo inacreditavel de viver (detalhe que o pior de estar de TPM eh que voce simplesmente nao sabe que esta na TPM). Entao eu so me lembro que acordei e nem me preocupei em pentear os cabelos ja que eu estava me achando horrorosa de qualquer forma e nao seria um cabelo arrumado que iria fazer alguma diferenca. Com muita tristeza no coracao, coloquei a roupa suja na maquina de lavar, dei uma ajeitada na bagunca, chequei se precisava fazer supermercado e chequei tambem meus emails, meu facebook e twitter, porque posso ate estar descabelada, mas descabelada e offline ai ja eh demais. Ai ja com lagrimas nos olhos (e onde mais poderiam ser) pensei em como era facil a vida de solteira. Voce so tinha que se preocupar com seu proprio umbigo. Se nao estava com fome, era so nao comer. Se a casa estava uma zona, que se dane, ninguem viria te visitar mesmo. Se a depilacao venceu, no proximo sabado ela estaria em dia de novo, ja que as 24 horas do seu dia seriam inteirinhas gastas somente com as suas proprias vontades. Como era facil, individual e livre. Como foi que eu vim parar aqui meu Deus? Suuuuper abandonada, ha milhares de quilometros da familia e com um frango inteiro na geladeira para tempeirar. Ja me sentindo a mais infeliz das mortais, resolvi que antes de tomar um copo de cicuta eu iria entrar no gtalk para espairecer. Foi ai que, do nada, minha amiga veio com esta: “babe, voce eh casada, e isso eh lindo”. O queee??! Voce ficou louca? Eu passei o dia todo pensando em como ser solteira eh libertador. “Nao babe, esta vida de solteira eh uma m****”. Perai, querida, quem sabe voce esta na TPM? “Noooossa, sabe que pode ser mesmo? E quem sabe voce nao esta tambem?”  
*Como eh bom ter amigos que te fazem entender tudo.

tempos modernos

- ai ele a abandonou por uma colega de infancia que ele reencontrou no facebook.
- meu deus, nao acredito, comunidades online desfazendo familias.
– e o pior voce nao sabe. Ele teve a coragem de tirar o filho da lista de amigos dele, so para o menino nao ficar sabendo de nenhum detalhe.
– ah nao, ai ele apelou. Trair a esposa va la, mas deletar o proprio filho das amizades eh crueldade virtual.

entre o sorriso e o no na garganta

A minha amiga acabou de ganhar o primeiro sobrinho e mandou um email: gente, agora vou ficar igual a Karla, mandando fotos e videos das coisas mais estupidas que ele fizer, achando tudo lindo!

Nao eh que ela de fato entendeu o espirito da coisa? Como meu cunhado ja disse, ter sobrinhos eh mesmo como ter filhos. Talvez algumas pessoas discordem, mas posso afirmar que amo minhas menininhas como se fossem minhas. E sei que isso nao vai mudar quando eu tiver os meus rebentos.

A verdade eh que toda vez que venho do Brasil levo um tempo ate me acostumar com a saudade que sinto delas (demora uns 4 a 5 meses mais ou menos, quando entao ja eh hora de voltar pra la : )

E sao as pequenas coisas que elas fazem ou dizem que me dao aquele no na garganta de nao poder estar la para ver. Minha irma ontem me contou que a Maria Clara estava brincando no meu quarto na casa dos meus pais quando soltou “a madrinha ama a maria clara” e continuou com seus brinquedinhos, como quem apenas repetiu um mantra que lhe foi dito inumeras vezes durante o mes passado… Depois, como se nao bastasse, pegou minha foto e quis levar pra casa. Desde entao estou fazendo parte de novo de sua rotina: “vem tomar cafe, madinha. vem ca ver, madinha. quer um beijo, madinha?” E com a inteligencia que so as criancas tem ela arrumou um jeito de me permitir ve-la crescer.

e o blog voltou das ferias

Acho que a esta altura ja devo ter perdido todos os meus fieis leitores (a meia duzia que tenho :) – poucos mas queridos) por ter ficado tanto tempo sem escrever aqui. Pois vamos la. Neste meio tempo eu vi, em terras nacionais, o Brasil entrar e sair da copa; vi a Argentina sair tambem; vi o aniversario de 2 aninhos da minha afilhada, que parece ja ter 4, e o de 19 aninhos do meu irmao cacula que eu ainda acho estar com 9; vi a familia toda e muito poucos amigos (ta bom, a culpa eh minha) e vi tambem que eh facil facil se acostumar com o a toa e a vida mansa. 21 dias sem ter que me preocupar com o que fazer de almoco/jantar, se a despensa esta cheia ou se as roupas ja foram lavadas/passadas me fizeram achar que a unica preocupacao diaria seria escolher que top colocar para ir a academia. Tanto que cheguei ontem e estou tentando ainda me adaptar de novo a ter uma casa. A geladeira esta igual coco da bahia – voce abre e so tem agua – e o Tim passou este tempo todo sem trocar a roupa-de-cama. Mas ele me garantiu que fez supermercado ontem “comprei pao, leite e chips”. Eh, pelo visto nao fui so eu quem fiquei 3 semanas de ferias.