Ele voltou!!!

Ate que enfim meu blog voltou! Nao sei se voces notaram mas ele ficou uma semana fora do ar, gracas a um problema no servidor do meu querido amigo Sergio – que hospeda meu blog inteiramente gratis (caso queiram o telefone dele, eu passo! kkkk) E eu ja estava enlouquecendo de saudades desta carinha rosa-palida com florzinhas, por sinal a mesma cara desde 2008 (alias, Sergio, ja esta na hora de trocarmos esta foto ai, o que vc acha hein, naquele mesmo valor que eu te pago pela hospedagem, claro = $$00,00). Enfim, com a volta do meu blog recuperei a razao online de viver!

o presente

Maria Clara, depois de 9 meses acompanhando a gravidez da mae e ja acostumada com aquelas fotos cinza-arroxeadas de ultrassom, definiu bem o irmaozinho antes de ve-lo pela primeira vez: “eu acho que ele eh azul, com uma cara de pedra!”

E para amenizar o ciumes, minha irma disse que o nenem traria um presente especial para ela: “O que sera que o Vinicius vai trazer para voce hein, Maria Clara?” E ela sem hesitar: “eu acho que eh um homem aranha!”

Afinal, no mundinho inocente de uma crianca de 2 anos e meio, se um bebe azul pode sair da barriga da propria mae, porque nao pode vir acompanhado de um boneco tambem azul, com mascara vermelha e estampado de teia de aranha?

Vinicius chegou

Sem aviso previo, cortando a madrugada com sua alma de crianca
E com sua paz recem-nascida, traz ainda mais alegria
Que me faz lembrar aquela poesia (tambem de Vinicius)

“A felicidade eh uma coisa boa
E tao delicada tambem
Tem flores e amores
De todas as cores
Tem ninhos de passarinhos
Tudo de bom ela tem”


E sim eh verdade
Que dele cuidaremos muito, mas muito bem.
E o amaremos muito tambem
Porque aprendi que o coracao sabe como se esticar
Para caber mais um, mais dez
Ou quantos presentes mais Deus quiser nos dar

Vinicius
*Bem vindo ao mundo, Vinicius. Ele sera um lugar melhor com voce.

Ibiza

E entao partimos para Ibiza, a capital da musica electronica, dos DJs mundialmente famosos e dos adolescentes que saem de casa depois da meia noite, voltam as 10 da manha e acordam na hora do jantar (um sinal de que voce esta ficando velho eh quando voce comeca classificar “adolescente” as pessoas acima de 21). Mas eh claro que eu e o Tim fomos para la por um motivo muito, mas muito maior: sol. Entretanto nos tivemos o prazer de entrar no clima e escutar todas as paradas de sucesso da estacao, gracas aos nossos vizinhos de quarto no hotel, 3 destes exatos adolescentes que se preparavam para a balada enquanto eu e o Tim, casal maduro na casa dos 30, tentavamos dormir.

E como fomos em busca do calor, no primeiro dia eh obvio que pegamos chuva. Entao fazendo valer a regra de que ingles esta para o tempo ruim assim como a Monique Evans esta para o sol, nos nao deixamos as nuvens nos abalar e aproveitamos para viajar de carro pela ilha e conhecer as praias ao redor. Entre outras descobertas, achamos um lugar que me fez ficar super orgulhosa do meu nome. Afinal nao eh qualquer um que tem uma praia quase homonima em Ibiza.
ibiza sep 2010 055

Tambem descobrimos um restaurante que me fez lembrar meus tempos trabalhando em produtora de internet: o cliente quis por tudo na primeira pagina do site ou no proprio menu, de forma que voce nao sabe para onde olhar primeiro e ai decide simplesmente nao olhar para nada. Resumindo, um restaurante para quem gosta de ler, e nao para quem esta com fome.
ibiza sep 2010 061

ibiza sep 2010 092
E para nossa felicidade, no segundo dia o sol apareceu com forca total e nao sei porque mas paramos de prestar atencao em nomes de praias e menus avantajados para simplesmente aproveitar as ferias. La pelo meio da semana pegamos um barco para Formentera, uma ilha ao lado de Ibiza, conhecida pelas praias de areia branca e agua super transparente. Foi entao notamos que as aguas cristalinas banhavam nao so os dois lados da praia, mas tambem os dois lados dos banhistas, espanholamente despidos de qualquer pudor, mesmo sendo a maioria deles alemaes (inclusive isto eh uma coisa que ainda me admira nos europeus. Eles nao veem as “partes intimas” com o mesmo puritanismo que nos vemos. Ou pelo menos nao pensam que elas sao tao intimas assim a ponto de ter que vestir algo mais do que a propria pele para tomar sol. Atitude que merece ser aplaudida de pe e com os bracos erguidos, mesmo se voce estiver  um pouco envergonhado por  estar nu).
formentera sep 2010 132
formentera sep 2010 110
formentera sep 2010 142

(((clique aqui para ver todas as fotos de Ibiza no meu picasa :)))

Foi entao que depois de muito calor, boa comida e algumas noites mal dormidas chegou a hora de partir. E ai presenciei um daquelas situacoes que parecem so acontecer comigo, Karla Padua, quase xara de uma praia de Ibiza. Entao a viagem de volta foi um caso a parte:

Chegamos no aeroporto, fizemos o check-in e nos dirigimos ao nosso portao, onde sentamos para esperar a hora do embarque. Como sempre a fila comecou a crescer aritmeticamente (lembre-se que a maioria das companhias aereas aqui sao “low-cost”, sem lugar marcado, sem comida a bordo e sem muito espaco para as pernas; e nos estavamos viajando na pior delas – Ryanair) mas ai o Tim percebeu que do portao de embarque teriamos que pegar um daqueles onibus ate o aviao, portanto mofar na fila nao faria a minima difereca para conseguir um assento melhor no voo ou nao. Decidimos permanecer sentados, com aquele ar blase tipo: vao la seus farofas, eu sou mais eu. Mas no fundo, no fundo nos remoemos de medo de nao conseguir dois assentos lado-a-lado. E claro que, gracas a lei de murphy,  fomos os ultimos a entrar no aviao, e claro tambem que todos os assentos lado a lado ja estavam tomados. O melhor que pudemos fazer foi pegar dois lugares na mesma fileira – por sorte a saida de emergencia e portanto com muito espaco para as pernas – mas um de cada lado do aviao e mesmo assim os assentos bem ao meio, cada um de nos entre outras duas pessoas (suponhamos que existem os assentos ABC – DEF. O Tim ficou no B e eu no E). Depois de meia hora agonizando com pensamentos do tipo “vou pedir para trocar com esta mulher aqui a minha esquerda” (assento D), e “se ela quisesse trocar de lugar poderia muito bem ter oferecido”, e tambem “que odio de pessoas que fingem estar dormindo mesmo antes do aviao partir so para nao ter que trocar de lugar com ninguem”, eis que a dita cuja ao meu lado levantou e foi para o fundo do aviao, onde pegou um outro lugar vazio para conversar com um casal de amigos. O detalhe eh que antes de sair ela colocou a bolsinha dela no assento , como que dizendo “este lugar eh meu e voce pode tirar o cavalinho da chuva que vai assentar aqui, garota”. Ai meu sangue ferveu. Eu e o Tim comecamos a trocar comentarios de longe, por cima do peito do cara que estava ao lado direito dele no corridor (assento C) e ignorando completamente o homem ao meu lado direito, na janela (assento F).
eu – Amor, voce viu que absurdo. Impressionante como existem pessoas tao egoistas no mundo.
tim – Vi, vai la e pergunta se eu posso assentar ai no lugar dela ate ela voltar.
eu – Mas como vou fazer isso, ela deixou a bolsa aqui marcando territorio igual xixi de cachorro.
tim – Nao acredito que existem pessoas assim… Mas vai la, pergunta ela.
eu – Ah, amor, vai voce.
tim – Mas ela nem sabe quem eu sou, voce estava ao lado dela.
eu – Se ela esta com amigos la atras porque ela nao fica por la? Bruxa.

Entao o Tim aponta para o cara do assento C, entre a gente, sugerindo uma outra opcao de troca para nos. Mas eu nem cogitei pedir um favor a alguem vestido com uma bermuda estampada de mapa-mundi e assistindo um videoclip do Michael Jackson no iPad. Alem do mais, o cara nos ignorou completamente, nao olhou na nossa cara desde o comeco do voo.

Foi entao que neste meio tempo a mulher voltou e fazendo a unica boa acao da vida dela, disse: “se o seu `namorado` quiser vir sentar aqui, mas so ate eu voltar” e enfatizou novamente: “quando eu voltar ele vai ter que sair”. Antes que eu agradecesse a enorme caridade, ela retirou a bolsa que da poltrona vazia e voltou para o fundo do aviao. O primeiro comentario do Tim quando finalmente sentou-se ao meu lado: “ela pensa que somos moleques? Namorado o escambal”. Eu: “e voce viu como ela enfatizou o `quando eu voltar ele vai ter que sair`. Perdeu a chance de ser simplesmente gentil”. Os proximos 90 minutos foram preenchidos com comentarios sobre a bruxa: “Eh por isso que o mundo nao vai pra frente”. “Tem muita gente egosita no mundo”. “Pensam so no proprio umbigo”. “Eu sempre troco de lugar se vejo que um casal ou amigos estao em assentos separados”. “Gentilezas sao de graca” e por ai vai.

Eis que pouco antes de preparar para aterrisagem a mulher volta, ja com as orelhas vermelhas pelo tanto que falamos dela. Entao o Tim retorna pro lugar dele e ela milagrosamente puxa conversa comigo: “Voce gostou de Ibiza?” Eu, completamente pega de surpresa: “gostei!”. “Pois eu detestei”, ela disse com um ar bem superior. “A comida espanhola eh pessima, muito pesada. E achei tudo muito feio. Bonito mesmo eh a costa da Franca”. E eu, com aquela nossa mania brasileira de ser agradavel, ate com quem nao eh agradavel com a gente: “bem, o lugar eh mais para balada mesmo, mas eu fui com meu marido (enfatizando a palavra, para alegria do Tim) e gostamos muito, mas tambem para quem mora na Inglaterra qualquer lugar com sol eh lindo”. E ela, ainda nao satisfeita: “Nos fomos com um casal de amigos, que esta ali atras. Eles compraram uma casa la, por sinal maravilhosa, mas eu e meu marido temos uma casa em Sant Tropez, onde eh muito, muito melhor”. Foi entao que eu fiquei ainda mais intrigada. Se a bruxa estava viajando com um casal de amigos, por que raios ela nao ficava la atras com eles ao inves de insistir em voltar pra ca? Seria por causa do espaco avantajado para as pernas da saida de emergencia? Vai ver ela tem varizes? Ou so eh chata mesmo? E tentando descobrir mais: “e seu marido veio com voces tambem?” E ela, olhando por cima do meu ombro, em direcao ao homem da janela, assento F, braco com meu braco, perna ao lado da minha perna: “meu marido eh este ai do seu lado”.

Gente, para tudo que eu quero descer.